10 janeiro 2014

vamos falar de condicionadores


Olá pessoal, todas animadas para este ano que se inicia ? Tudo bem, ou mais ou menos ?  Para mim tudo OK graças a Deus, menos esse calorão né...

Hoje vou falar sobre condicionadores, pretendo contar aqui minha experiência pessoal e também relatar o que aprendi visitando mil blogs internacionais, aprendi uma coisinha aqui e outra ali e venho colocar aqui com minhas palavras e o que pude comprovar no meu cabelo. Sei que cada cabelo reage de uma maneira diferente mas entre nós que temos cabelos crespos, algumas reações são parecidas, então sempre é válido compartilhar. Dito isto, vamos lá:

1 - Condicionadores com proteínas


Notei que eles deram um leve efeito de fortalecimento e encorpamento aos fios, eu preciso deste efeito quando o cabelo está ficando com cara de “algodão doce”, saca ? Muito leve, fofo e ficando sem forma definida,  reconstrução resolve, na falta desta, pelo menos um finalizador com proteínas vai me dar um UP, isso se o fabricante caprichar na formulação, ou seja, quando as proteínas aparecem no início da composição (tem uma regrinha geral que diz que; os ingredientes são listados em ordem de concentração no produto, os primeiros da lista estão em maior quantidade, mas isso não é seguido por todos os fabricantes, mas muitos seguem esta regra ao listar os componentes). Já utilizei um produto em que as proteínas apareciam no final da composição (não vou dar nome porque não curti e não recomendo, nem lembro mais qual foi porque doei o produto), não deu efeito algum de fortalecimento.

Eu recomendo deixar a reconstrução para as máscaras, mas preciso confessar que os condicionadores com proteínas já me salvaram em mais de uma ocasião, onde eu precisava de reconstrução e não tinha tempo de lavar o cabelo e fazer todo o meu tratamento, fiz um co wash e finalizei com um condicionador protéico, consegui um bom resultado.

O mesmo vale para condicionadores nutritivos, já estive necessitada de nutrição e sem tempo para fazer o tratamento, fiz um co wash  e finalizei com um condicionador nutritivo, o cabelo ficou molinho e super macio.
Mas atenção moças e moços, isso é só em caso de necessidade heim, não vão abandonar o cronograma e ficar fazendo co wash e tascando condicionador não, isso é só um quebra galho, a longo prazo não dá certo !

Os condicionadores com proteínas que já usei e uso ainda hoje: o SheaMoisture Coconut and Hibiscus - Curl & Style Milk (americano) que tem proteína da seda e óleo de coco; usei também o condicionador da Bioextratus, da linha Pós Progressiva, que tem muitas proteínas, todas de origem vegetal, (esse é fácil de achar em perfumarias e drogarias) e o condicionador da K-Pro, Caviar Intense que é rico em aminoácidos, proteínas e contém queratina também, este eu compro nas lojas de cosméticos virtuais (Beleza na Web, Nikkey, Linda Beleza e etc.) Se vocês tiverem outros para indicar, agradeço as dicas nos comentários.




 2 - Condicionador não penetra no cabelo, fica só na superfície



Pois é... pouca coisa consegue penetrar no fio, o óleo de côco consegue, diversos outros elementos com volume molecular pequeníssimo conseguem também, mas nem tudo penetra, então galerinha, a maior parte da composição fica é por cima do fio mesmo, isso é ruim ? De maneira alguma, o que fica por cima vai nos dar  desembaraço, facilidade ao pentear, proteção ás cutículas já que fica por cima e reduz a agressão por atrito e vamos combinar, maciez também, ora; se até uma corda ao ser lubrificada fica mais macia, o cabelo com uma camada fina de um produto com propriedades hidratantes e etc vai ficar com uma sensação tátil melhor.

Agora, vamos combinar que você precisa aplicar o produto direito né ? Não adianta melecar a mão e passar superficialmente... você precisa distribuir o produto uniformemente, não é quantidade, é a maneira de usar, separe mechas largas e aplique uma quantidade razoável, nem muito e nem pouco, não esqueça das pontas, para quem tem cabelos oleosos evite o couro cabeludo. Sei que alguns cabelos super secos “bebem” creme, nestes casos, realmente vai precisar usar bastante, mas não são todos que estão nesta situação e prestem atenção nisso: á medida em que ele for ficando mais bem tratado, ele vai pedir uma quantidade menor de produto, pelo menos comigo isso aconteceu.


3 - Condicionadores com enxague  X  Condicionadores tipo Leave In


Ambos são condicionadores, a diferença é que os Leave Ins tem uma formulação mais leve, foram feitos sabendo que a pessoa não vai enxaguar depois.
Na vida real, fora do mundo perfeito dos comerciais e da indústria cosmética, existem sim cabelos (muitos por sinal) que precisam de um finalizador mais potente, eu me vi nesta situação, a maioria dos Leave Ins para mim são muito levinhos e deixavam meu cabelo “enfarofado” (pra quem não sabe, o aspecto enfarofado é aquele cabelo que seca com cachos crocantes, fios emendados e com toque ressecado, não fica macio e se você amassar para desmanchar um pouquinho a “crocância” para melhorar o aspecto, ele fica indefinido e crocante, eu detestava quando o meu ficava assim). Então, podem usar condicionador de enxágüe como finalizador sim, só tomem cuidado para usar a quantidade que o cabelo precisa, não mais que isso.


4 – Posso usar um condicionador após enxaguar a máscara e outro condicionador para finalizar ?


Pode sim, dependendo do efeito da máscara, gosto de usar um condicionador após enxaguá-la, deixo uns minutinhos, enxáguo e depois faço minha finalização com outro condicionador.
Faço isto porque dependendo da máscara, preciso usar outro produto no enxágüe, quando a máscara é daquelas que deixam o cabelo “derretido”, bem molinho e quando noto que até molhado ele está com um toque bom, escorregadio, não uso outro produto no enxágüe, mas tem máscaras que por melhores que sejam para os fios, na hora de enxaguar não deixam essa sensação, o cabelo fica meio ressecado mesmo molhado, aí apelo para o condicionador no enxágüe. Pela regra, o condicionador fecha as cutículas do cabelo, por isso é necessário usar um após a máscara, mas pela minha própria experiência, notei que algumas máscaras – notadamente as que possuem Ph ácido – dispensam essa etapa, (claro, com Ph ácido elas já fecham as cutículas) posso enxaguar e partir para a finalização.


5 – Máscara de tratamento noturno, máscara de hidratação profunda, máscara de 3 minutos, máscara de 5 minutos e etc...



Bom, incluí este item aqui porque a máscara é nada mais, nada menos que um condicionador mais potente, feito para agir por mais tempo, se você puder comparar as fórmulas de um Leave In, um condicionador e uma máscara, verá que há semelhanças. Olha, pode até ser que algum fabricante consiga fazer um produto diferenciado, mas posso dizer que pelo menos os produtos que eu testei em passado recente com estas promessas que eu pus no subtítulo, foram propagandas enganosas.  A máscara de tratamento noturno não vi diferença de uma máscara normal, além disso me deu agonia dormir com a cabeça melecada, não vou repetir a experiência. Na máscara de hidratação profunda não vi diferenças, tenho máscaras comuns que são tão boas que posso dizer que elas sim, são de hidratação profunda, porque a composição é bárbara e funciona super bem no meu cabelo, quanto á hidratação de 3 minutos, 5 minutos etc. já usei duas, e não vi coisa alguma, parecia que eu tinha passado um condicionador comum e enxaguado.
Então, eu não acredito quando o fabricante promete estas coisas, 3 minutos, tratamento profundo, tratamento noturno etc, para mim é marketing para promover o produto, não sou dona da verdade, alguém pode ter conseguido bons resultados com algum destes produtos, infelizmente eu não consegui e fico bastante desconfiada quando vejo um rótulo de um produto prometendo estas coisas.

Bom, era esse o papo que eu queria ter com vocês, então fiquem em Paz e Harmonia, cuidem muito dos cabelos, em transição, já naturais, quimicados, cacheadinhos, crespinhos, onduladinhos e etc. 

Beijos

Andréa



05 janeiro 2014

Mudei!

Olá, cachead@as!!
Tudo bem com vocês?

Quero antes de mais nada desejar um ótimo ano novo pra tod@s, com muita realizações!

Bom, hoje vou falar da minha mudança de cor dos cabelos. o.O

Eu estava loira há uns 3 anos. Gostava muito mas cansei, enjoei.
                                                   
Primeiramente: ser loira dá um trabalhão. E meu cabelo é naturalmente muito ressecado, loira então...
Precisava hidratar todo dia no banho, mas além disso, nem sempre ele ficava com aspecto de bem tratado! Frequentemente, o aspecto "palha" dominava... Meu cabelo estava num tom de loiro muito aberto, eu clareava no salão e só usava pó descolorante com água oxigenada, não era tintura.

Essas fotos são as que eu tirava quando achava que estava com um bom aspecto. Estava macio e brilhante mesmo, mas o trabalhão que dava... Era só ir na academia, por exemplo, ficar suada, e olhar no espelho, batia o desânimo.

Além disso, só descobri o No Poo e cuidados eficientes com o cabelo cacheado quando eu já estava loira, ou seja, não sei qual o resultado desses cuidados no meu cabelo natural. #curiosidade!!

Nesse meio tempo, comecei a reparar nas cabeleiras escuras, que costumam brilhar mais... Fiquei pensando em escurecer a juba. Mas a vontade passava e eu  não tinha coragem.

Um dia, fui ao salão e pedi pra cabeleireira ao invés de retocar as luzes, passar um tonalizante mais escuro e bem levinho. O cabelo novo, que ia crescendo, estava tão brilhoso que eu não tinha coragem de matratá-lo com mais luzes, eu definitivamente não queria simplesmente retocar as luzes... Gostei, mas o tonalizante rapidamente desbotou, voltei a ficar loiríssima, e a vontade de mudar continuava...

Depois de um mês, "desceu" #aloka e resolvi passar o Casting chocolate. Gente, como é bom esse tonalizante! Deu um up no cabelo!



O cabelo realmente ganhou mais brilho, eu amei a mudança! O cabelo "puxou" pro ruivo, não era a minha intenção, mas eu amei. Acho que dá pra notar que ficou mais brilhoso, né? O Casting cobriu bem o loiro, escureceu bem, e ficou super natural:
                                                             

Mas estava me sentindo meio incomodada de não ter mechas... #mulhersóinventamoda

Lá fui de novo pro salão, e pedi luzes de novo! Masssss... dessa vez eu quis luzes bem discretas, mais finas, menos abertas e num tom puxando pro caramelo, acobreado. Foram feitas no papel e misturei mechas finas com médias.

Fiquei com muito medo de ter algum problema, pois por baixo do tonalizante, os fios já tinham luzes, estavam fragilizados portanto... fiquei enchendo o saco da cabeleireira pra tirar logo o descolorante! Mas deu tudo certo, ainda bem!

A cabeleireira acertou em cheio! Eu amei a nova cor e agora estou sossegada.

Confesso que às vezes fico meio incomodada com o corte do meu cabelo, mas estou querendo deixar crescer um pouco, eu acho... Não quero mexer nisso por enquanto. #estouemtransiçãdecomprimento         

                                                    

Eu achei que ficou bem natural, meu cabelo ficou bem mais fácil de tratar, está mais brilhoso e macio, não dá mais tanto trabalho e eu mudei de visual! #quemnãogosta?

É isso meninas! Fica a dica! Aconselho que procurem sempre um profissional pra mexer na cor dos cabelos, principalmente se forem usar tintura permanente.
                                   
Sei que a L´oreal testa em animais (lamentável), mas todo mundo fala super bem desse tonalizante, minha mãe usa direto, e ele não tem amônia, não tive coragem de testar outro! Ainda mais é super fácil de aplicar!

Beijocas no coração e Feliz Ano Novo!
(com ou sem visual novo!)

Fezoka