30 julho 2013

minha jornada capilar

 Oiiiieee Cabeleira Crespa, todo certinho com vocês? 

Comigo tudo em paz, e não poderia ser diferente... estou muito feliz com o convite de minha Querida Tamires Melo para agora também integrar como parte responsável do Blogger, juntamente com Andrea Machado, muito obrigada Querida!! :D

Então, Sou Simone Miranda tenho 29 anos e sou de Belém do Pará.

Sou crespa 3c/4a, Sou Black e Amoooooo Mudanças xD.



Começo a lhes contar como foi minha trajetória para hoje saber me ver e me aceitar e também aceitar os olhares sobre mim os de criticas e os de admirações, desse meu lado Black tão lindo.
Gente acreditem ou não eu já tive os cabelos longos e relaxados na raíz. Mais não sabia como cuidar deles, e... um belo dia pensei: - Qro ter os cachos mais definidos!

  Tinha 26 anos e trabalhava num shopping como auxiliar de crédito e cobrança, atendendo uma cliente cabeleireira ela me disse que tinha um produto que poderia definir mas ainda meus cachos, me deu o nome do produto e me disse onde eu encontraria... Pensei, pronto agora irei deixar os fios do jeitinho que imagino até o dia do meu aniversário de 27anos :D

Espuma de Nylon + Bigudins
 O produto é para uso em relaxamentos, alisamentos e ondulação. Produto com textura cremosa que facilita a aplicação. Diminui os efeitos de ressecamento encontrados neste tipo de tratamento químico.
Matéria-prima alemã. Não contém soda e derivados.
Comprei o produto e me custou acho que uns R$75,00 no total devo ter gasto uns R$100,00 com tudo pra ficar bonita... :D E o grande dia chegou, uma folga do trabalho... estava mega ansiosa !!
(Simone, vc fez pesquisa do produto antes de comprar? Não, não fiz!)

Fui num cabeleireiro do salão, e para minha maior decepção a aplicação foi feita de forma errada... :( O produto agiu por mais tempo que deveria, exatos 60mts, que na verdade o processo é o inverso passar o produto, deixar agir uns 5mts, enxaguar, deixar um pouco só, de produto e enrolar o bigudin neutralizar e retirar... Só que eu não sabia disso e não sabia que ele estava fazendo da forma ERRADA.
Ao desenrolar meu cabelo, ele estava COMPLETAMENTE PODRE, SOFRI CORTE QUÍMICO!
Meus fios estavam elásticos, quebrando, caindo o neutralizante alterou a pigmentação (usava coloração vermelha, quando vi estava com marrom.) O procedimento foi realizado pela tarde, acabou a noite e até o dia seguinte meu cabelo estava molhado e parecendo um chiclete de tão mole mais estava acima do bumbum... (ñ tenho fts dele nesse estado crítico pra mostrar a vcs)
FIQUEI DESESPERADAAAAA!! :/
Simone, vc processou o profissional? Ñ, ñ movi ação alguma...

E no dia seguinte fui trabalhar de cabelos num rabo de cavalo. 
Muito triste, me achando mega horrível e TODOS 100 excessão m perguntavam: - O Q VC FEZ NO SEU CABELO? TAH ESTRANHO! Cheguei em casa, chorei e minha mãe mandou eu ir em outro salão pra ver se tinha como arrumar aquela grande M**** pra eu não ficar com o cabelo daquele jeito ;(
Nesse salão, depois de avaliar meu cabelo me deram 2 opções alisar ou tratar?! Decida a fazer a 2ª opção, iniciei o tratamento de DEFRISAGEM também com química, segundo a profissional iria melhorar um pouco e tirar o aspecto áspero que ficou meu cabelo... Foi passado o produto e feito escova e chapinha e não podia ser lavado por 3 dias. Me achava ridícula de cabelo liso + era um tratamento. E chegou o dia da lavagem... Minha raiz estava crespa e meu comprimento liso ou sem definição nenhuma (Na ft fazia menos d 1mês d todo o procedimento... era Niver do Noivo)



Daí virei escrava da chapinha por uns dias para amenizar o estrago total, era lavagem, hidratação e chapinha sempre, mais como não gostava de me ver de cabelo liso não tenho foto dessa fase. Então, minha tia sugeriu que eu fizesse dedinho técnica de enrolar os cabelos e segurá-los com grampos, fiz uma vez gostei e todos no meu trabalho amaram, então voltei a me gostar + me dava muito trabalho fazia sempre de noite e soltava pela manhã, passava creme, mousse, gel e os enrolava molhado, mais ai também meu cabelo tava danificando por fazer desse jeito. E aos poucos ia cortando, e quando camuflava meu cabelo nos dedinhos era pra que ele ficasse assim...








E a medida q ele crescia, eu ia cortando 1, 2, 3 dedinhos até que eu consegui marcar no salão e fui sozinha... Era véspera de um espetáculo que eu tinha para apresentar O Auto Do Círio, homenagem ao aniversário da Cidade em Janeiro de 2011, fiz o corte de toda a química do meu cabelo. 
O tão temido BC (Big Chop - Grande Corte) que na época nem sabia que era esse o nome dado a quem realmente se libertava da química, eu no caso me libertava de um erro, acho que o melhor erro pelo qual passei e por não conhecer grupos de cuidados para cabelos crespos/cacheados me vi enfrentando tudo e todos sozinha \o/


Só depois de ter feito BC, fuçando o Facebook encontrei o Grupo Amigas Cacheadas, e comecei a realmente aprender a cuidar dos meus cabelos e também me interessar mais por novos grupos, até conhecer Duas Pessoas Especialíssimas Para Mim Phills Monteiro e Neia Santos... juntos Criamos e Administramos o Grupo Identidade Crespa, Q É Dedicado As Pessoas Q Realmente Reconhecem E Valorizam Sua Verdadeira Originalidade De Dentro Para Fora .






 Já sabia cuidar dos cabelos e suprir suas necessidades, e inventei de fazer mechas para o natal daquele ano.



Em Fevereiro de 2012 quis retocá-las, e dei uma 2ª chance aquele profissional que detonou meu cabelo comprido pela 1ª vez, e novamente ele não soube fazer o que eu qria. Deixou descolorante por muito tempo e o cabelo emborrachou, ressecou, danificou novamente...







Fiquei arrasada e novamente cuidei + os cuidados já não eram tão eficazes quanto antes, parecia q quanto + eu cuidava menos via resultado. E então já conhecendo o procedimento que eu teria q recorrer em Abril daquele ano fiz pela 2ª vez BC. Me fizeram um corte assimétrico com essas pontinhas em cima da orelha e odiei...










Deixei crescer um pouco e em Julho cortei as pontinhas indesejáveis... 











                                                                                                                                                    
                             Desde então, venho eu mesma cortando o que é necessário e cuidando muito quando
        extrapolo em meus experimentos e não são poucos rsrs e hoje sei que se não fosse
aquele erro cometido em 2010 eu não seria tão feliz quanto achava q era... 
Em toda minha vida, nunca saberia o que é ter Orgulho de ser quem Sou, 
uma Negra DETERMINADA A JAMAIS DESISTIR DE TER UM BLACK !!
Bem é essa minha trajetória capilar que deixo para vocês nessas poucas linhas rs e saibam que
 EU SÓ ME ARREPENDO DO QUE AINDA NÃO FIZ EM MEU CABELO, PQ AFINAL...
AMOR PRÓPRIO TAMBÉM SE CULTIVA!!





Caso alguém s identifique com minha breve estória rs, aq tah um link explicativo do q venha a ser um  CORTE QUÍMICO por Erika Nasch.
http://www.youtube.com/watch?v=CXpFoEoi8aA&list=TLgyJP9GKG8U4

28 julho 2013

a etapa é: reconstrução



Meus amores crespos, continuando a falar do meu cronograma capilar, hoje eu trago a etapa reconstrução, aproveitando também pra resenhar o uso da queratina líquida.  Lembrando que eu estou postando em desordem, fiz a primeira post do meu cronograma sobre a nutrição (aqui) e agora sobre a reconstrução, a última será a hidratação, mas a ordem correta é: Hidratação - Nutrição - Reconstrução, embora vocês possam adaptar desde que não comece pela reconstrução.

Reconstrução - Reposição de proteínas
Como eu já falei, reconstrução é a última etapa do cronograma capilar. O que significa que para o uso dela, seu cabelo precisa anteriormente estar hidratado e nutrido. Esse é um passo importante na hora de identificar o que seu cabelo precisa, se ainda está com frizz, poroso, ressecado, queda, quebra.... Resíduos principalmente de quem viveu um período longo de química nos cabelos! Queratina e seus aminoácidos, cisteína, serina, prolina, argilina, colágeno vão ajudar no caso. E para identificar numa máscara quais os ingredientes próprios de uma reconstrução, são eles à base de: queratina, elastina, colágeno, proteínas (do leite, da seda, do trigo, do arroz etc), tutano, qualquer produto de origem animal. Mas você pode acrescentar em uma máscara de Hidratação qualquer um desses ingredientes e transformá-la em Reconstrução.

A importância da Queratina

A queratina tem a função de envolver o fio com uma película, tornando-o mais resistente e com mais elasticidade. Além disso, fortifica, hidrata, reestrutura e dá brilho aos cabelos.
O cabelo já possui a queratina, mas devido à agressões - coloração, poluição, descoloração, cloro, raios solares - ele acaba perdendo essa proteína. O que deixa o fio com "buracos". Daí, a queratina preenche esses buracos. Por isso, a importância da queratina na reconstrução, para reposição dessa proteína tão importante na estrutura dos nossos fios.
Mas se você não possui tanta necessidade de queratina, ou seja, seus fios não tem esses buracos - porque não passou por nenhuma química recente, por exemplo - o efeito será exatamente o contrário: ressecamento total. Como é o caso da selagem, queratina demais concentrada - cimento para os fios - pouco tempo depois, o cabelo resseca violentamente!
Mas não precisa ficar com medo de usar queratina! É só saber dosar de acordo com a sua necessidade e não exagerar na quantidade. Pro meu caso, de cabelo natural, estou usando-a uma vez ao mês, nessa etapa da reconstrução. Mas se você está em transição capilar, por exemplo, não há problema de utilizá-la quinzenalmente.

Como eu fiz

Vocês viram na foto que eu utilizei essa queratina, da Bio Extratus - liberada para no/low poo - R$22,00. No frasco diz para misturar 10ml de produto em 20ml de água. Na foto seguinte, estou com os 10ml da queratina no meu copinho medidor. Depois, acrescentei a água e pus no borrifador.
E os passos foram esses:

- Lavei o cabelo com xampu transparente (limpante);
- Desembaracei;
- Apliquei a queratina mecha-a-mecha;
- Sequei com difusor;
- Deixei na touca de alumínio com bolinhas de isopor por 20 min.


A Máscara
Logo depois desses procedimentos com a queratina, entra a o uso da máscara de reconstrução Amend Anti-Age, também liberada para no/low poo. R$28,00. Que pelos ingredientes, tá mais do que na cara que é uma reconstrução, neh gente? E que reconstrução! Adorei a textura, o cheirinho, tudo! xD #Adorei
Indicada para cabelos sensibilizados por processos químicos, stress e poluição. É composta por ativos reparadores e fortalecedores como Vitamina E, Creatina, Proteína do Trigo e Silicone). Promove uma barreira de proteção em volta dos fios, evitando a quebra e o envelhecimento.


Antes de usá-la, lavei o cabelo só com água pra retirar a queratina do cabelo. Deixei agir pelo tempo da máscara, enxaguei, condicionei os fios com condicionador + óleo de rícino pra selar a reconstrução, enluvei e 3min depois enxaguei. Por fim, finalizei o cabelo como de costume. Vamos ver o resultado? xD







Com ele molhado, senti pesar e sem brilho, mas seco todo o brilho voltou com um certo balanço. E o cabelo ganhou um peso, mas não ruim, do tipo que você mexe quantas vezes quiser que ele não desmonta! Enfim, o mais importante são os ingredientes da reconstrução e a queratina agirem durante o mês, quando farei a próxima reconstrução. xD
 Agora, pra quem ficou com dúvidas quanto ao uso da queratina líquida, vou deixar esse vídeo da flor Priscila Silva, explicando como ela aplica no cabelo dela que é do tipo 3c+4a, o mesmo que o meu:
Espero que tenha curtido a postagem, até a próxima e xero nos cachos! xD
Tamires


27 julho 2013

25 de Julho - Dia Internacional da Mulher Afro-Latino-Americana e Caribenha.


Olá crespinhas e cacheadas, o papo hoje é bem sério e importante e estamos lançando pela primeira vez um post a 4 mãos, comigo e a Simone, nossa nova colaboradora, esperamos que gostem e aguardem os próximos posts da Simone Miranda. xD

Em julho de 1992, mulheres negras de 70 países participaram do 1º Encontro de Mulheres Negras da América Latina e do Caribe, em Santo Domingo, na República Dominicana. O último dia do evento, 25 de julho, foi marcado como o "Dia da Mulher Negra da América Latina e do Caribe", para celebrar e refletir sobre o papel das mulheres negras nestes continentes e também divulgar idéias para enfrentar o racismo, o sexismo, as desigualdades e a discriminação.
Neste encontro, houve a união de mulheres que, mesmo donas de trajetórias diferentes, em diferentes realidades, compartilham batalhas pela própria sobrevivência, de suas famílias e de suas comunidades. Nesta luta diária dificultada pelo racismo, elas ainda enfrentam o sexismo presente em inúmeras situações cotidianas e, a partir destas lutas, buscam transformar as sociedades em que vivem.


A criatividade para driblar diferentes formas de opressão nos remete à memória as guerreiras que, desde a escravidão, têm que recriar formas de resistência.

O trabalho braçal a que eram submetidas nas plantações do regime escravocrata, o sexo forçado, as torturas, usados como meio de manter a mulher escrava em "seu lugar" eram práticas reveladoras do peso do que significava ser mulher negra nas colônias. Inviabilizadas em muitas narrativas dominantes, quando não estereotipadas, as mulheres negras ainda lutam para tirar de seus ombros estigmas centenários.



Hoje, a situação da mulher negra no Brasil, mostra um prolongamento da sua realidade vivida no período de escravidão com poucas mudanças, pois ela continua em último lugar na escala social e é aquela que mais carrega as desvantagens do sistema injusto e racista do país.

Muitas pesquisas mostram que a mulher negra apresenta menor nível de escolaridade, trabalha mais, porém com rendimento menor, e as poucas que conseguem romper as barreiras do preconceito e da discriminação racial e ascender socialmente têm menos possibilidade de encontrar companheiros no mercado matrimonial.

No século XXI, suas vivências ainda permanecem marcadas por violências que combinam ao racismo, outras formas de discriminações: de gênero, de orientação sexual, de idade ou geração, de classe social, de ter ou não alguma deficiência, entre outras. Em determinados aspectos, a própria sociabilidade de muitas delas se dá violentamente ou em contextos de violência.

Em resposta à violência e à invisibilidade, estas mulheres desenvolveram uma feminilidade guerreira, uma possibilidade de ser mulher diferente da passividade que o pensamento hegemônico espera. Ao organizarem-se em nome das lutas pela transformação social, pelo fim do racismo, do sexismo, da lesbofobia e das diferentes formas de opressão, as mulheres negras denunciam a invisibilidade que as exclui e participam do cenário político de forma íntegra e resistente.

Esta data, precisa sempre ser divulgada, para uma maior conscientização do enfrentamento do racismo, dentre outros preconceitos e abusos contra nós Mulheres e nossas realidades.

Ser mulher e negra é sofrer duplo preconceito, uma violência que se estende à nossa aparência exterior, em nossa mente e em todos os aspectos de nossa vida em sociedade.

O fato que predomina é a força que emana de dentro de nós, algo que nos impulsiona a irmos mais além, e tudo isso alimenta nossa força, fé e perseverança... De se ver de como igual a todos, na aceitação de ser Natural e se orgulhar de como você mesma se vê, se ama e se gosta, não importando as opiniões alheias...




Enquanto eu posso, luto para que, se um dia eu vier sofrer estes tipos de discriminações eu saiba segurar o turbilhão de emoções que há em mim e saiba me defender de cabeça erguida por ter nascido de cabelo crespo, pele escura e não me envergonhar nunca do que sou e do que poderei ser e me orgulhar muito da minha ancestralidade e da minha essência.


Nós sugerimos a leitura de diversos textos e trabalhos sobre o tema mulher negra neste site:

Beijos e até a próxima
Simone e Andréa ;)

22 julho 2013

a etapa é: nutrição

Olá, amores! Estou repetindo essa postagem de forma a melhorá-la. É sobre a etapa Nutrição, onde trago pra vocês alguns produtos que adoro nessa fase. Vamos comigo? xD
É muito simples: nutrição é a fase do cronograma capilar que serve pra devolver nutrientes ao cabelo. Conseguimos isso com máscaras à base de óleos ou acrescentando óleos e manteigas a uma máscara de de nutrição ou hidratação. É a segunda etapa, depois de 2 hidratações. No caso, eu faço 2 hidratações e 1 nutrição por semana. 
Azeite de Oliva Extra Virgem, Óleo de Amêndoas Doce, Óleo de Amêndoas, Óleo de Rícino, Óleo de Semente de Uva, Manteiga de Karité, Manteiga de Cacau e Máscara Nutritiva Óleo de Argan, da Alta Moda, Alfaparf.
Máscara in love *-*

Então, faz um tempinho que deixei a rotina No-poo para aderir à Low-poo. Isso porque onde moro os produtos liberados pra no-poo não são muito acessíveis, o que inviabiliza seguir a rotina à risca, pois fica muito caro pedir tudo pela internet. #Oremos #FreteAlto \o/
O jeito foi dá uma equilibrada e fazer meio a meio pra no e low poo. Evitando, é claro os compostos do mal -->> Petrolatos e seus derivados, e parabenos e alguns silicones mais pesados também! #medo 

Lembrando que: a ideia não é sair prateleira afora pegando qualquer produto siliconado porque o low-poo vai remover os silicones (shampoos sem sulfato com coco betaine na composição ou condicionadores batizados com anfótero). Não! É usar bons produtos, que infelizmente tem silicones não solúveis. Encontrar essa máscara foi o que me encorajou mais ainda a sair do regime no-poo total. Eu estava procurando uma boa máscara, mas só achava com silicone. Nutrição liberada total? Neca de pitibiribas! =/


O que diz a empresa


Creme de Tratamento Alfaparf Alta Moda Argan possui composição com óleo de argan que nutre e revitaliza, hidrata profundamente, oferecendo aos cabelos brilho, maciez, sedosidade e vitalidade. 


O ouro do Marrocos - assim se conhece o óleo extraído das sementes da Argan Spinosa, que são riquíssimas em ômegas, vitaminas e ácidos graxos essenciais. O seu efeito é fantástico!

É indicada para todos os tipos de cabelos, combate os radicais livres dos cabelos, reestrutura a camada hidrolipídica das fibras capilares, aumenta a resistência dos fios a processos químicos, escovas e alisamentos. Protege os fios das agressões ambientais e é um verdadeiro e profundo tratamento de saúde. Máscara umectante de nutrição profunda.


Composição 
Aqua, Myristyl Alcohol, Cetrimonium Chloride, Hydrolyzed Wheat Protein, Citric Acid, Imidazolidinyl Urea, Parfum (Fragrance), Phenoxyethanol, Argania Spinosa Kernel Oil, Propylene Glycol, Dimethicone, Ethylparaben, Methylparaben, Simethicone, Propylparaben, Polyquaternium-7, Butylphenyl Methylpropional, Hydroxycitronellal, Benzyl Salicylate, Coumarin, Benzyl Benzoate, CI 19140.

A proteína hidrolizada do trigo nos cabelos é um agente filmógeno, substantivo, hidrorretentor e hidrocaptor para os fios. E o que isso quer dizer? Facilitador do penteado, diminui a carga de eletricidade estática dos fios de cabelo, além de ter ação umectante, como diz o fabricante. Vocês viram que o Óleo de Argan está na composição, embora haja mais proteína hidrolizada do trigo que ele. O produto não é livre de parabenos e tem silicones insolúveis. Me custou R$24,00.

Minha experiência
 Ao testar a Nutrição de Óleo de Argan da Altamoda, eu  misturei os meus aditivos que adoro: usei a manteiga de cacau e a manteiga de karité e como ela é durinha adicionei os óleos vegetais pra ajudarem a misturá-la, 1 colher de chá para cada óleo. Foram eles: Rícino, Óleo de Amêndoa, Óleo de Amêndoas Doces, Azeite de Oliva Extra Virgem e Óleo de Semente de Uva. Todos 100% puros na composição. Eu gosto muuuito de usar as manteigas puras e antes que vocês me perguntem já vou adiantando que só as encontro em sites de essências pela internet. A medida foi um pedaço equivalente a 1 colher de chá, é que as manteigas vem ou em pedaços ou bem endurecidas. ;D Aliás, 1 colherzinha de chá de óleo vegetal é sempre minha medida nas nutrições. Mas se eu for usar somente um óleo, como óleo de coco, por exemplo, aí acrescento à máscara 1 colher de sopa do óleo.

Resultado

Nessa foto - que eu já postei na página - eu tinha feito Nutrição do jeitinho que expliquei aqui na post e com a máscara em questão. Não usei a técnica da fitagem e vocês podem ver o balanço e brilho dos cachos! Realmente, essa máscara é maravilhosa! Tem um cheirinho delicioso de incenso de canela, não sei porquê =p É molenga mesmo depois de acrescentar a papinha de Maizena, mas tá valendo! Com os aditivos então ficou melhor ainda. Aliás, são os aditivos que fazem toda a diferença, se puderem invistam mesmo neles, pois os cosméticos que compramos vem com doses muito pequenas deles. Eu sempre misturo alguma coisa a meus produtos e esse é o segredo. Nada de preguicinha dizendo que gosta de tudo pronto, hem? #rum ^_^




A post ficou enorme, mas bem melhor que a anterior. Espero que tenham gostado e nos vemos na próxima! Bjoks! xD

15 julho 2013

gel de CMC


Olaá! xD 

"Lá vem a Tamires com coisa de comer pra botar no cabelo!" hahaha
 É o que minhas mãe e irmã mais dizem aqui em casa... E aposto que o pessoal de vocês também dizem com vocês! rsrs Mas eu adoro mesmo as receitas caseiras, gente, e não troco boa parte delas por muitos produtos por aí! #rum =D Por isso, não poderia deixar de compartilhar mais uma - que não sei porquê demorei tanto pra testar - com vocês! É o gel de CMC, vamos lá! \o/

CMC - Carboximetilcelulose
É um pó utilizado normalmente como espessante para fins alimentícios: em tortas, pasta america, massas e até mesmo em sopas e sucos de saquinho, além de outras aplicações, pra engrossar essas receitas. Eu demorei a comprar por achar que seria difícil encontrá-lo. Mas que nada, esse eu encontrei facim facim numa loja de artigos para festa, é fácil também em bombonieres, loja de coisas pra sorveteria, etc. Eu trouxe o potinho de 40g por R$6,85 e não achei caro, porque tenho certeza que vai demorar pra acabar. 

A Receita 

Gente, essa é uma receita que varia bastante. Então você pode adaptar de acordo com a necessidade do seu cabelo e com os produtos que você tem em casa. Por exemplo, eu uso bastante óleos, mas isso porque meu cabelo é muito ressecado. Se o seu cabelo é mais oleoso, use pouco ou nenhum óleo. O básico da receita é o seguinte:
-->> 300 ml de água filtrada morna;
-->> 1 colher de chá de CMC;
-->> 3 colheres de sopa de creme para pentear.

Como eu fiz

-->> 300 ml de água filtrada morna;
-->> 1 colher de chá de CMC;
-->> 1 colher de chá de azeite de oliva extra virgem;
-->> 1 colher de chá de óleo de amêndoas;
-->> 1 colher de chá de óleo de semente de uva;
-->> 1 colher de chá de óleo de rícino;
-->> 1 pedaço (pra ser a colher de chá) de manteiga de karité;
-->> 3 colheres de condicionador (que uso no lugar do creme).

Modo de preparo

1º passo: usar a água nem fria nem quente, caso o contrário o CMC embola, tem que ser a água morna e ir salpicando o CMC de leve e aos poucos pra espalhar bem pela água e não embolar;
2º passo: acrescentar os ingredientes rapidamente pra que a água não esfrie;
3º passo: bater tudo, tudo mesmo no liquidificador




Prontinho! Simples, gente, não tem segredo. A mistura não fica grossa como gel comum, a minha ficou mais leitosa mesmo, como segue na foto. Embora, diminuindo a quantidade de água e aumentando a de creme pode ser que fique na consistência de um creme. Na hora de finalizar eu não usei só ele, preferi misturar ao meu condicionador, mas acredito que nos cabelos tipos 4, já funcione sozinho, de qualquer forma vou experimentá-lo só também.




Eu deixei nessa vasilhinha, que coube tudo. Mas coloquei no borrifador também pra usar como umidificador de cachos nos day-afters. Dá pra usar por mais ou menos 15 dias. E sim, o cheiro que ficar será o do seu creme, porque o do CMC é neutro. ;D

Resultado
Gente, eu fiquei muito contente com o resultado! Os cachinhos ficam bem formados desde a aplicação. Sabe quando a gente hidrata o cabelo, que os cachos formam-se rapidinho? Pronto, é a mesma coisa usando o CMC, cachos formados, com brilho, balanço e sim, fica durinho no início - típico de ser um gel - mas eu pude amassar bastante que não desmancha os cachos! Fora que dá pra ter vários days-after que ele segura, o que pra mim é ótimo, pois tenho usado mais o day-after para o trabalho que ganho mais volume. Vou deixar vocês com uma fotinha, é ainda no primeiro dia de aplicação e minha cara de satisfação, nem se fala: supimpa! xD
Bom, amores, espero que tenham gostado da receita. E se testarem, não deixem de postar na página (aqui) como fizeram! Eu sempre tenho postado meus tratamentos, mas também quero saber o de vocês, vum? rs *-* Beijos nos cachos, Tamires. =*

11 julho 2013

jornada capilar -->> Phills Monteiro



E aí Crespos!! Como vamos?! Primeiramente, gostaria de agradecer a Tamires, pelo convite de acrescentar as minhas idéias no blog! Então, acho muito legal essa idéia do povo se aceitar como que veio ao Mundo. 
Não, não estou criticando aos que fazem tratamentos químicos, até porque eu mesmo passei minha vida toda usando química e acho lindo quem tem o cabelo bem cuidado e quimicamente tratado! Agora que resolvi me assumir.

Quando criança (mais ou menos 11 anos), comecei a usar química, meu irmão me levou em um salãozinho aqui perto de casa, fiz um corte e ele pediu pra alisar. Eu confesso, não aceitava meu cabelo do jeito que era e sempre quis ter cabelo liso. Mas sabe como é, né? Nunca tive os cuidados necessários para mantê-los com vida (hidratação, nutrição, reconstrução). Então com isso meu cabelo sempre vivia horrível, na primeira aplicação ficava ótimo, mas ao passar dos tempos, retocando a raiz... Ficava horrível, quebrava e ressecava bastante. Daí cortava, deixava crescer e alisava... Sempre no mesmo processo. 

Ao passar dos tempos, comecei a procurar sobre tratamentos de cabelos, mais ou menos há 1 ano. Comecei a me interessar a ideia de cabelo crespo, gostar e resolvi deixar o meu crescer natural.

Quando estava crescendo, eu alisava, pois ainda não estava acostumado com meu cabelo natural. Fui deixando crescer e vi os cabelos com dread, gostei muito da idéia, porém não queria fazer, pois não teria como tirar sem ter que cortar. Então procurei, procurei e achei as tranças nagô e fiz (com 3 dedos - a mulher do salão que fiz reclamou, mas fez mesmo assim, pois estava muito curto rs).


Depois de um tempo crescido (mais ou menos com 5 dedos de cabelo), pesquisei mais sobre e encontrei o tal dread de lã! Aí foi que comecei minha transição de verdade, parei de alisar. Pedi a um amigo para fazer como teste, e deu certo! De mês em mês eu tirava-os para cuidar do cabelo (sem usar química). Só hidratava e ficava poucos dias sem os dread de lá e logo após refazia. 

Até que um dia resolvi tirar e cortar as pontas alisadas, o famoso Big Chop – ou BC (grande corte, corte total do cabelo). Foi aí que me aceitei. Esse processo todo até hoje em dia demorou 1 ano. E olha, temos que ter MUITA paciência! E MUITA hidratação, nutrição...
 Com licença da Tamires, gostaria de divulgar o meu canal no youtube que é www.youtube.com/user/phillsmonteiro e o grupo no qual sou administrador junto com Simone Miranda e Neia Santos é o Identidade Crespawww.facebook.com/groups/identidadecrespa/





Mas é isso, chega de “falar”! Agora vou postar um vídeo no qual eu faço o famoso “Dedoliss”, que nada mais é que enrolar o cabelo com o dedo
No vídeo eu explico direitinho. Segue aí! Obrigado crespos!! Beijão! ;D
Phills Monteiro

01 julho 2013

pingo anti-frizz de one condition



Olá, meus amores! Ainda não falei mesmo da rotina com Deva Curl, continuarei devendo, mas essa dica eu não posso mesmo adiar -->> é o uso de One Condition, da Deva, como anti-frizz! xD
Funciona meeeeeeesmo, mas como todo produto Deva, tem que saber usar, vamos lá?

Como eu fazia o.O

Antes, depois de lavar o cabelo com No-poo e aplicar One, eu retirava-o só da raiz e finalizava normalmente. O cabelo então, respondia sem volume e pesado. Creio que por causa do excesso de One + outro condicionador que eu usava como creme. =/

Como eu faço

Agora, é retirar todo o One Condition e na hora de finalizar aplicar só 1 pingo dele, depois aplicar o creme de pentear, gel, etc. Mas quando falo 1 pingo, é um pingo mesmo, você vai lá na abertura do produto e tira com a ponta do dedo mesmo. Espalha bem na mão e aplica no cabelo todo, principalmente nas pontas, como todo produto. #ficaadica



Resultado

Na foto, eu acabei de fazer reconstrução com a máscara Elsève Reparação Total 5 + tutano. Meu cabelo responde muuito bem às reconstruções, mas eu espero o final do mês pra fazê-la, seguindo o cronograma capilar. Então, finalizei com a técnica do LOC testando esse pinguinho milagroso de One Condition + cond. de pentear! Sequei com a técnica do Plopping e o resultado ó, amável! xD
Bom, meus amores, essa dica eu aprendi com a Dani, lá no Fórum Encaracoladas, ela também contribui no Blog Encaracoladas (aqui), que é tudo de bom. Às vezes é um detalhe simples que faz toda a diferença no nosso cabelo. Vale a pena ir testando e aprendendo o que funciona ou não. Espero que tenham gostado da post, até breve e cheiro nos cachos! xD
Tamires