27 fevereiro 2013

transição capilar -->> Benita



Nessa postagem trago pra vocês uma entrevista sobre a história capilar da Benita Rodrigues. O processo de transição do relaxamento à volta do cabelo natural e a força dessa flor que fez o famoso "big shop", ou grande corte. Isso mesmo: depois de um tempo aparando, ela resolveu cortar o mal pela raiz! xD 
Foram 2 anos de transição à base de hidratação semanal.

Mas vamos à entrevisa, tete-à-tete com Benita...

cabeleira crespa -->> foi muito difícil esse processo de transição capilar? E quanto a cortar o cabelo?
Benita -->> Foi um sofrimento pra deixar o cabelo sem nenhuma química, pois a diferença do cabelo com química pro natural se torna óbvia! Mas quando finalmente cortei (que também não foi fácil tomar essa decisão), me senti muuuuito feliz e aliviada de finalmente poder ser eu mesma.

cabeleira crespa -->> e na hora de ir a eventos, sair pra algo menos rotineiro?
Benita -->> Pra ir pra os eventos era sempre com um penteado que prendia o cabelo ou uma escova e chapinha pesada! Não aguentava mais isso! Daí descobri as flores e tiaras e até hoje continuo usando-as.

cabeleira crespa -->> como eram seus fios antes do relaxamento e qual a atitude da sua família em relação ao seu cabelo?
Benita -->> Os fios do meu cabelo sempre foram fortes. No tempo de relaxamento eu percebi que eles tinham uma queda maior. Mas quando eu cortei meu cabelo ficou lindo, macio, com brilho e os fios bem mais fortes! Antes de cortar minha mãe principalmente vivia reclamando do meu cabelo, dizendo pra eu parar de alisar e assumir o jeito que o meu cabelo realmente era. Então, quando finalmente cortei, todos da minha família amaram.

cabeleira crespa -->> por que o relaxamento e com quantos anos?
Benita -->> Sabe aquela fase de transição para a adolescência, quando tudo vai mudando, no cabelo, o corpo, enfim... Foi nesse momento que comecei a não me sentir feliz com meu cabelo e comecei a relaxar. E porque era moda, as cabeleireiras indicavam, enfim...


cabeleira crespa -->> e como foi o processo de decidir voltar ao cabelo natural e fazer o “grande corte” (big shop)?

Não aguentava mais gastar tanto dinheiro com esses relaxamentos. É um tipo de escravidão. Então decidi parar de usar a química. Passei cerca de dois anos. Meu cabelo era enorme e fui cortando aos poucos, então, quando já estava perto do ombro e já tinha quase 4 dedos de cabelo natural aí eu decidi cortar. No dia que eu decidi, fui em cerca de 5 cabeleireiras até encontrar uma que me transmitiu segurança e que eu realmente acreditei que faria um ótimo corte. Quando o corte terminou, eu já era outra pessoa! Eu era realmente eu.

Bom, meus amores. A Benita é uma linda que venceu essa fase difícil e hoje está feliz consigo. O cabelo tá crescendo. Foram 2 anos de muita paciência e hidratação, como deve ser. Hoje os frutos estão sendo colhidos, afinal, o importante é estar livre!
"Várias pessoas já vieram me pedir conselho se para ou não de colocar química pra relaxar o cabelo... Não preciso nem dizer minha resposta pra elas né?!” 

Benita Rodrigues é graduanda em Comunicação Social com 
Habilatação em Relações Públicas - UFAL


22 fevereiro 2013

umectação com azeite de oliva extra virgem


Azeite de Oliva Extra Virgem, Tamires? =O
Claro que sim! Receita vinda das mulheres egípcias há cinco mil anos! Elas quem descobriram os efeitos benéficos do azeite de oliva para sua pele e cabelos e passaram a utilizá-lo como emoliente. O azeite de oliva possui vitaminas A, D, K e E, e é um poderoso antioxidante, o que ajuda a retardar o envelhecimento. A oliveira é uma árvore capaz de regenerar e auto-proteger. Poderosa, não? ;D
.

Dicas de uso o.O
-->> Colocar uma ou duas colheres de sopa de azeite nas hidratações semanais;
-->> Na umectação;
-->> Passar após o shampoo e deixar alguns minutos;
-->> Puro de um dia para o outro;
-->> Colocar algumas gotinhas no leave in.
Como eu usei? 
Bom, eu já havia usado na hidratação com abacate e falei aqui pra vocês eu agora testei na umectação. Primeiro separei uma porção do azeite e esquentei a banho-maria. Esquentar é importante porque ativa os nutrientes compostos nele. A quantidade foi metade da metade de uma xícara de café. Mas isso varia de cabelo pra cabelo. =P 
Apliquei de baixo para cima, mecha por mecha. Começando sempre pelas pontas e indo até o couro cabeludo. Antes de passar no cabelo, é interessante esfregá-lo na mão. Principalmente se você optou por não esquentar o óleo. Mesmo eu esquentando-o, faço isso na mão que é ativar os nutrientes mais. Depois de aplicar no cabelo todo, deixando-o bem molhado, fiz um coque e dormi com a touquinha de banho na cabela. \o/


Resultado
No outro dia, retirei com  "Shampoo com Nogueira, Cacau e Baunilha", da MultiVegetal, seguido de No-Poo e One Condition, Deva Curl. Finalizei com B-leave-in, Garnier OR e óleo de Rícino e mesmo tendo usando tudo isso, o efeito de nutrição que o Azeite de Oliva Extra Virgem proporciona é visível. Cara de saudável, sabe? Brilhoso, hidratado, um lindo! Farei mais vezes sem dúvida e sugiro que também o façam, pois não vão se arrepender! =D
 Fonte: Grupo No/Low Poo

19 fevereiro 2013

produto testato: garnier o.r.



Tudo começou porque estou na corrida de usar de tratar meus cabelos com produtos livres de silicones não solúveis em água, petrolatos, parabenos, sulfatos então nem se fala...! Agressores frequentemente encontrados nos produtos de cosméticos. Especialmente as linhas comerciais.
Porque os fabricantes produzem esses produtos com muito pouco gasto e o efeito do produto no cabelo é pura "maquiagem". E o pior: esses agressores vão se alojando no cabelo e fazendo todo um estrago com o passar do tempo.
Me livrar do shampoo com lauril sulfato de sódio foi a primeira coisa que fiz e o efeito de restauro que o xampu sem sulfato proporcionou fez efeito na minha cabeleira já na primeira lavagem! xD 
Mas encontrar o xampu e o condicionador é mais fácil, mesmo com todo o problema de inacessibilidade. Esses, a gente não encontra nas prateleiras de toda loja de cosméticos e em supermercados.



Então encontrei no Fórum Encaracoladas, fórum discursivo do Blog Encaracoladas, um tópico inteiro a respeito do Garnier Óleo Reparação. Eu que pensei que nem tão cedo ia largar o Seda Cachos Comportados... cheio de petrolatos, por sinal! =P



Testei o OR e tô adorando como leave-in e tinha que dividir com vocês! No Fórum, ele é muito indicado para usar no co-wash, inclusive considerado como um dos condicionadores melhores para esse procedimento. Mas ainda não testei assim.
O que diz o fabricante? o.O
-->> 3 Micro-óleos nutritivos: oliva, karité e abacate; Cabelos ressecados e danificados; Reparação profunda e tripla nutrição; Brilho, maciez e força.
Minhas impressões... ^_^
Como meu cabelo é volumoso e os fios finos, sempre opto por produtos finalizadores mais densos, pois isso auxilia na minha formação de cachos. O OR não é tanto, então misturei-o num potinho separado com a quantidade de uso no momento umas três gotinhas de óleo de rícino (terá postagem disso). Não mais que isso, porque ele sozinho já é oleoso. Ponto para isso, cabelos ressecados agradecem! ;D
Fiz a fitagem já adorando e quando secou com o plopping por uns 40min, retirei e amassei bastante tendo na mão um pouco dele. Gente, com o Seda Cachos Comportados eu não podia amassar tanto e o cacho teria que secar sem eu nem tocar direito nele. Se não, estragava tudo e eu saía de casa com efeito bagunçado! =O
Adorei isso e foi aí que soltei um volume que adoro e aí sim, terminou secando rapidinho! E outra: o Seda deixava meu cabelo muito unido, enquanto que com OR os cachos ficaram soltinhos! E a promessa de brilho foi cumprida. =D 
E mais: no outro dia tava perfeito mesmo se eu dormir com ele solto! Vou comprar vários pra estocá-lo! HA! Seda, querido, eu não te quero mais! \o/ 

Bom, pra quem era viciada em produto dizer adeus a um deles é uma enorme evolução para minha pessoa! Esse negócio de que "cabelo se acostuma" com produto não cola, puro mito! \o/ Vou providenciar a linha de tratamento noturno da mesma Garnier OR e trago para vocês. Pois eu gosto de dá uma ajeitadinha no cabelo antes de dormir e lá no Fórum ele também fez sucesso. ;D
Olha o cabelo finalizado com OR aí, gente. E a minha cara de feliz, claro! xD
Xero da Tam! =D

17 fevereiro 2013

hidratação caseira turbinada




Eu já ouvi falar diversas histórias a respeito do poder que o abacate tem nas hidratações capilares, mas ainda não tinha provado, mesmo tendo um pé de abacate no quintal de casa! =O
 Daí, chegada da praia, cabelo um caco, simbora levantar o astral! xD Então, nada melhor que testar uma receita caseira...  =D #adoro 
 Misturei metade de 1 abacate + 1 colher de sopa de mel + 1 colher de sopa de azeite de oliva extra virgem + 1 clara de ovo

 Detalhando
-->> O abacate contém uma grande quantidade de óleos e vitaminas, o que faz com que ele aja como uma nutrição, mas ele tem uma ação muito forte por ter um alto valor calórico, então sintetizo como uma nutrição reconstrutora. 
-->> A clara de ovo é rica em albumina, uma proteína que ajuda na formação e recuperação das cutículas.
-->> O azeite de oliva é bom para o fortalecimento, combate o envelhecimento do cabelo, nutrição, brilho e tem um auto poder hidratante.

-->> Devido suas propriedades adstringentes, suavizantes e antioxidantes, O mel auxilia o crescimento dos fios e na produção de queratina, proporciona preenchimento das fissuras e elasticidade, deixando os fios mais resistentes e sedosos. Além disso regenera e nutre os fios ressecados e quebradiços e fortalece a raiz.

Bom, pra voltar ao normal depois da água salgada do mar, da ação do sol e do vento forte, turbinei mesmo! Deu pra perceber que juntei aí propriedades hidratantes, nutritivas e reconstrutoras, neh? xD
Mas essa foi a minha necessidade. Caso você queira testar a hidratação de forma mais simples, só meio abacate + meio copo de água já faz um belíssimo efeito! E se quiser mais, misture-a à máscara de hidratação sem medo! Nas próximas, é como vou fazer. ;D \o/
Tem que bater bem no liquidificador pra não ficar grosso e ruim de tirar das madeixas. Eu acrescentei um pouco mais de meio copo d´água porque o mel e a clara já são grossos e pouca água ia grudar tudo. =O
Aplicação

Gente, não esqueçam do detalhe da aplicação. O segredo pra uma boa hidratação é a massagem. Na verdade, já na hora de lavar o cabelo eu faço massagem. Massagem sempre nos fios! Então, nada de se enraivar e descontar no cabelo, que ele é frágil! E cuidado pra não arranhar o couro cabeludo com a unha pra não causar feridas e problemas piores!
Bom, 20 minutos com a hidratação na touca já é o suficiente. Retirei com água com 2 lavagens e depois enluvei com condicionador "Amla, Guaraná e Melão", da Surya Brasil. Enluvar é outra "massagem" que o cabelo não pode viver sem. Aqui a massagem é no cumprimento do cabelo. Retirei após enluvar por 2 minutos e finalizei normalmente com fitagem.

Resultado

Aí estou eu, dois dias depois da mega hidratação com abacate. A-do-rei! Desculpem a cara de chata, é sono! Dei uma ajeitada na fitagem pra dormir feliz e acordar bonita! xD 
Como fiz -->> na palma da mão, misturei uma quantia de cond. Garnier Fructis Óleo Reparação (haverá postagem sobre) + 1 borrifada de água misturada ao mesmo leave-in e óleo de rícino + 2 gotas de óleo de Rícino. Várias amassadas e beleza! 
Durmo com ele preso bem no topo da cabeça, próximo da testa e no outro dia tá todo feliz! É só soltar e curtir o dia! Mas não esqueçam: eu venho nessa de cuidados há 7 meses... Esse resultado do dia seguinte está bem devido aos efeitos das inúmeras hidratações. ;E ainda precisa melhorar tanto... Sempre! Cabelo parece ter gênio!
Meus amores, antes que eu me empolgue mais (mais?) vou deixar vocês curtindo a postagem. Apostem na hidratação com abacate. Mais simples ou turbinada, hidratações caseiras são sábias. Afinal, antigamente as pessoas viviam lindas sem muito recursos, não é mesmo? Um xero no cabelo, dúvidas postem, acréscimos são válidos, enfim, sintam-se à vontade pra trocarmos! =)


16 fevereiro 2013

verdade sobre o formol


Beleza por um fio - Perigos do Formol
Não restam dúvidas de quanto o formol é prejudicial à saúde do profissional e da cliente. Mas o que dizer da aparência do cabelo submetido a essa química? O engenheiro químico Adriano Pinheiro, do laboratório Kosmoscience Ciência & Tecnologia responde à questão por Annamaria Aglio.
Os estragos provocados pela substância no organismo são muitos, mas não os únicos. Há também os danos ao cabelo. Sim, no lugar da tão sonhada cabeleira lisa e linda, o formol resulta em fios partidos e opacos. “Além dos aspectos toxicológicos, o formaldeído atua como agente plastificante da fibra capilar. Isso ocorre por meio de uma reação química que gera a estrutura característica de um plástico”, explica Adriano Pinheiro.

O que isto significa para a cliente? o.O


“Perda de elasticidade e flexibilidade do fio. Assim, com o enrijecimento, qualquer esforço brusco ao manusear o cabelo pode causar a quebra prematura da fibra”, detalha o especialista, que emenda: “Até atos simples como pentear e escovar quebra os fios com formaldeído. Durante o sono, o peso da cabeça sobre as fibras acelera os processos de fratura”. Os danos não param aí. “Acontece ainda desidratação, pois o filme criado pelo formaldeído é hidrofóbico, ou seja, repele a água. Dessa forma, o equilíbrio hídrico da fibra em função da umidade relativa do ar é prejudicado, levando ao ressecamento ao longo do tempo”, completa.

Segundo o químico, nos primeiros momentos a cliente pode até adorar o resultado, mas após alguns dias perceberá o cabelo seco, quebradiço e sem movimento.

Solução radical
Com tantos estragos, como tratar os fios? “Não existem processos para hidratar um cabelo com formaldeído. Como a superfície se torna hidrofóbica, ocorre um processo de deformação das cutículas que lacram a entrada das substâncias presentes nos cosméticos no córtex capilar”, completa o cientista.

Para piorar, não se consegue remover o formol. “Ocorrem ligações covalentes, irreversíveis. Só existem três soluções pós-formaldeído: aguardar o crescimento do cabelo e cortá-lo ou cortá-lo completamente (big shop), esperar a quebra da haste ou, caso o fio seja mais grosso, remover camadas cuticulares superficiais para amenizar o efeito, melhorando a elasticidade e flexibilidade da fibra ao longo do tempo”, esclarece.

Fonte: Revista Cabelos & Cia

meu corte em camadas



Oi, amores...! Demorei, mas já é hora de cumprir! Vou mostrar pra vocês como cortei meu cabelo em três camadas! Simbora conferir? xD
Tudo começou quando eu percebi que meu cabelo estava reto. E cabelo cacheado + corte reto não combinam, o corte reto não dá balanço às madeixas, não dá volume adequado, não dá um desenho que combine com o rosto.... Tanta coisa, neh? ¬¬'
Enquanto que o corte em camadas trouxe pra os meus cabelos mais vida, mais balanço e um volume precioso que eu adorei! É verídico, corte reto em cabelo cacheado dá volume descontrolado! O me ficou tudo ajeitadinho e eu acho que era exatamente o que tava faltando. =D 

Confiram vocês na foto: 

Como eu fiz? o.O

Primeiro fiz um corte em "V" pra ter o efeito degradê maior quando fizesses as camadas. O "V" é bom especialmente quando se tem medo de cortar e quer fazer algo mais simples. É só levar o cabelo todo pra bem perto da testa, prender e cortar todo de uma vez ou separar a franja do amarrado e cortar somente o cumprimento. Aqui, a tesoura vai na vertical, ou seja, em pé, certo? Dá um leve repicado cortando assim... ;D




As camadas! =D


1º passo <<-- separei a parte de baixo do cabelo. Medindo da orelha pra baixo. Essa parte é responsável pelo cumprimento do cabelo e só vai precisar aparar as pontinhas. É o detalhe que faz com que eu corte sem perder o tamanho


2º passo -->> dividi no meio, juntei lá na frente pra unificar e cortei com a tesoura na horizontal, deitada.




3º passo <<-- essa é a minha segunda camada. Medi pela altura da sobrancelha e agora corto 3 dedos de cumprimento. 



4º passo -->> essa é a terceira camada (de baixo para cima) e nela tenho que cortar mais. Foram 4 dedos de cumprimento com a tesoura deitada. Quem quer mais volume divide essa camada e faz mais uma. #ficaadica




5º passo <<-- por último, a franja. A medida dela é na altura do queixo. Menos do que isso não vai ficar legal! Porque essa parte do cabelo é a que encolhe mais. Aqui, a tesoura vai na vertical, pra dá uma leve repicada, responsável por um maior balanço.
Atrás o cabelo fica assim, todo divididinho. =D  
Não liguem por eu estar descabelada, tive que mexer bastante pra mostrar o corte a vocês e hoje é sábado, a fitagem foi feita quinta!
 E importante: o cabelo cacheado TEM QUE SER CORTADO SECO. Cortando com ele molhado você não vai saber que tamanho tá tirando e quando secar ele encolherá por completo ficando curtíssimo. 


Bom, meus amores e amoras, está dada a receita. ;D Desde que cortei, meu cabelo mal embaraça, ganhou um balanço e volume lindos quando seco. Molhado fica mais no lugar, mas como não gosto, vou lá e bagunço mesmo. =p 

 Super beijo da Tam! xD 
E se forem cortar em casa, utilizem tesoura profissional e qualquer coisa, gritem! Espero que tenham gostado... ^^