10 dezembro 2013

Encrespa Geral - Projeto Consciência Crespa

 Hoje separei uma discussão que tem me deixado muito orgulhosa nessa caminhada de blogueira, de assumidamente crespa, de pessoa que observa o mundo ao redor mas sonha com algo melhor para ele.
É sobre o Encrespa Geral, um evento que passou de um encontro de cacheadas do Brasil, foi pra fora do país e tem muito, mas muito significado e tem renovado a minha crença num mundo melhor.
É que essa coisa de blog, vlogg, grupos no facebook tem muito mais sentido e força do que a gente imagina. E eu vou mostrar uma parte do porquê...
Como convidada, temos a flor Eliane Serafim, a idealizadora do evento para uma postagem-entrevista conosco. Aliás, uma entrevista pra lá de divertida porque vocês não tem ideia do quanto essa moça é uma linda e fofa! Mas vão ver: #VemComAGente

"Ainda que nosso trabalho seja pequeno, ele está fazendo bem a várias pessoas. Consciência, auto-estima, união, tudo isso muda o mundo ao nosso redor. Vamos trabalhar, não adianta sentar e chorar. A união traz a força, a força quebra barreiras." Eliane Serafim

cabeleira crespa -- >> Como surgiu a ideia do Encrespa Geral? E qual a motivação?

Eliane: Essa minha ideia começou por conta da movimentação do pessoal devido ao aumento das passagens, lembra? "Não é por R$0,20"? Então, eu já tinha no grupo Amigas Cacheadas o "Projeto Amigas Cacheadas Na Estrada", mas a gente não tem dinheiro pra viajar, não temos patrocínio. E vendo as fotos das manifestações eu pensei: temos pessoas que nos acompanham, porque não tentar? Daí veio a ideia. Eu convidei umas 03 pessoas de ínicio, mas comecei a receber mensagens de outras que queriam participar.
A minha ideia foi de tentar fazer um trabalho que fosse acima dos grupos, onde as pessoas realmente se unissem e eu pensei o seguinte: se a gente conseguir colocar 10 pessoas em cada encontro será um marco,
uma coisa inédita. Aqui em São Paulo foram mais de 80, isso porque estava chovendo! Mas a ideia começou exatamente assim.

cabeleira crespa -->> Vimos que a organização toda se deu no grupo Encrespa Geral, criado no Facebook por você que já é uma das administradoras do grupo Amigas Cacheadas. Essa ferramenta enquanto meio de organização para um encontro desses, você acha que tende a expandir o sentido desse movimento?

Elaine: Com certeza. Temos pessoas que são formadoras de opiniões, pessoas que querem mudar, ter o direto de se reconhecer no espelho, pessoas que querem valorizar suas raízes concentradas nas redes sociais. Sim, o trabalho pode crescer e muito. O sentimento de valorização gerada em cada encontro, onde a gente sai do virtual e vai pro mundo real é de uma importância fantástica pra quem está com a auto estima baixa, cansado de ver coisas erradas e sofrer discriminação. É uma forma pacífica de dizer estamos juntos, pelo mesmo ideal, ainda que sejam por breves momentos, a emoção, a sensação de fazer parte de um todo te acompanha.

cabeleira crespa -->> Falamos "desse movimento" na pergunta anterior, porque o Encrespa foi uma movimentação que passou até do Brasil, chegando à Flórida (EUA). Mas você acha que a Transição Capilar, como um todo, a atitude de um BC, os blogs, vloggs, fóruns... Pode ser considerado um Movimento Político?

Eliane: Pode sim. A partir do momento em que você muda um comportamento, isso te faz enxergar outras coisas. Ou seja: o cabelo natural te leva a avaliação do racismo, que existe de forma velada, mas que fica ainda mais explícita quando você usa black power, e isso te leva a todas as questões sociais que envolvem esse tema e a nossa realidade social, gerada pela política é questionada sim. Os assuntos acabam relacionados. Eu acho que fórum, blog ainda é encarado como: olha as meninas testam creme... Mas o papel de atuação está tomando um rumo muito diferente. As blogueiras, adms de grupo e fórum ajudam pessoas, e são formadoras de opinião. A gente sabe disso, o resultado do Encrespa mostra isso. E esse evento não foi feito só por mim, eu queria aproveitar pra agradecer a todas as organizadoras de grupos estados do Brasil a fora que fizeram esse evento acontecer. Eu acredito que a gente pode fazer um trabalho muito bacana em conjunto. Estamos num momento de crescimento, de questionamento de valores que favorece as mudanças. Talvez eu seja muito sonhadora, mas eu consigo enxergar isso.

cabeleira crespa -->> Eliane, observando o nosso país há 7 anos atrás, o tempo de uma geração, você acha que esse movimento tem ganhado mais espaço? Com o encontro do Encrespa que você foi, ouviu diversas pessoas envolvidas nesse Movimento e acompanhando os depoimentos nos grupos do Facebook, qual é a perspectiva?

Eu acho que as pessoas tem mais espaço pra se colocar, e estão começando a se conscientizar disso. O que não é fácil, porque somos uma geração com resquício de censura em função da ditadura militar. Parece que faz muito tempo, mas principalmente a minha geração carrega um pouco de ressaca ainda. As pessoas estão abrindo espaço pros debates e as redes sociais estão propiciando esse momento.
Portanto a perspectiva que eu tenho, é que isso vai crescer sim. As pessoas estão sentindo que podem escolher o seu caminho e essa é exatamente a mensagem que a gente quer passar.
Imagina, se você não pode escolher o jeito de usar o cabelo que nasce na sua cabeça, o que mais se pode fazer? Então a natureza é errada? É isso que eu vejo nos depoimentos. É simples, né? Porque as pessoas não podem enxergar com simplicidade? É por isso que a gente precisa se reunir. Porque a normalidade é passada a partir do momento em que aparecemos juntos mais vezes.
Afinal, normal não é o que se vê todo dia? Esse sentimento de normalidade precisa ser assimilado. A gente não é fashion, ninguém escolhe o tipo de cabelo quando nasce, somos pessoas normais, querendo ser respeitados por nossas escolhas, que simplesmente se resume em sermos do jeito que fomos feitos. Só isso. E daí que o meu cabelo cresce pra cima? Se eu sou trabalhador, uma pessoa do bem, que tem família, que tem boa índole, porque tenho que ser censurado?

cabeleira crespa -->> Fala um pouquinho dos dados, só pra aumentarmos o orgulho que o Encrespa nos trouxe? Foram quantas cidades? Quais os próximos passos do Encrespa Geral?

Eliane: Foram 16 cidades, eu só fui no de São Paulo. Primeiro porque o dinheiro não dava, e outra que eu estava muito ansiosa com tudo, eu fiquei dias acordada até de madrugada. Mas foi uma felicidade desde o evento de abertura até o evento de encerramento.
 Não tem mais volta mesmo! Já estamos mudando alguma coisa sim! Bom, eu sou uma pessoa de muitos sonhos. É o seguinte: Usar cabelo natural é escolha, e a gente só escolhe quando tem informação. Eu posto sempre isso no grupo (Amigas Cacheadas). Então a gente precisa espalhar informação e tem muita gente que não tem acesso à internet.
Então eu penso que a gente precisa partir pra palestra onde der, usando o material que a gente tem, fazendo vídeos de conscientização, hangouts... Enfim, a gente não tem patrocínio, então vai ser do jeito que a gente puder fazer, mas tudo isso estão nos sonhos pra 2014. E quanto a isso, estamos pensando em dois eventos pra este ano: um em Março, mês da Mulher e outro em Novembro, mês da Consciência Negra.
Mas isso é uma coisa boa quando o coração está desejando. Cabelo não é moda, ele está contigo todo dia.



Eliane Serafim é uma carioca que mora em São Paulo, 43 anos, Analista de Sistemas, mas trabalha como gerente de Projeto de Implantação de sistemas. É uma das encaracoladas no Blog Encaracoladas, criadora do grupo, fórum e comunidade Amigas Cacheadas e idealizadora do evento Encrespa Geral - Projeto Consciência Crespa.








Espero que tenham gostado da postagem, tanto quanto eu! Beijos e até a próxima... ;D
Tamires

11 comentários:

  1. Olá, acabo de visitar seu blog e segui-lo. Lhe desejo foco, sucesso e força. Que conquiste muitas realizações através do mesmo. E também convido você e seus/suas leitores/leitoras a conhecer o meu blog: toobege.blogspot.com.br . Beijinhos e espero você lá também *0*

    ResponderExcluir
  2. Eu ameiiiiiiiiiiii!!!Estou toda arrepiada, emocionada...sem palavras!!!
    Orgulho define!!!!
    Muito obrigada meninas, por tornarem minha manhã mais feliz!!!

    ResponderExcluir
  3. Oii lindona conheci seu canal atravez da day do youtube.. adoreiiii ou seja ameiii seu blog, estou viciada nos posts :) vc é de Alagoas ? Que cidade? Bjos

    ResponderExcluir
  4. Ficou ótimo Tamzinha, bom demais, adorei a entrevista com a Eliane Serafim. Bjos

    ResponderExcluir
  5. Mariana Leal, obrigada, flor pelo carinho e pela visita! Vou sim visitá-la em seu espaço também! *-*

    Jacqueline Moitinho, eu que fico feliz de tê-la visitando a gente. ^^ Suas palavras nos renovam, deixa perceptível mais ainda que não estamos sós nesse movimento. E vamos que vamos porque juntas somos mais fortes! Super beijo! =**

    Oeslanhiny, adoro a Dai de coração, que bom saber que chegastes aqui por ela. ^_^ Sou sim de Alagoas, da capital. Um abração! =*

    Deinha, que feliz que gostou! Receber aprovação das minhas blogueiras é sempre um pular da cadeira de feliz! =D

    ResponderExcluir
  6. Tamires muito obrigada pelo carinho, pela oportunidade de expor tantas idéias!!!! Que nosso trabalho floresça!!!!!!!!!!! Bjs, amei! :)

    ResponderExcluir
  7. Evento muito legal só acho que poderia crescer bem mais se não tivesse esse preconceito bobo das próprias cacheadas com as meninas que relaxam os cachos! SOMOS EXCLUÍDOS de certos grupos infelizmente, no mais é uma boa iniciativa o projeto.

    ResponderExcluir
  8. Vai florescer, sim, Eliane, sou sonhadora como tu! Tudo isso está sendo possível porque juntas sonhamos o mesmo sonho. ^_^ E obrigada a você pelo carinho! ♥

    ResponderExcluir
  9. Anônimo: tenha certeza que você não encontrará isso aqui. Nem nessa corrente. Infelizmente existe num grupão algumas minorias que acabam desviando as ações. Mas isso acontece em todo os lugares. Não se aflija, não queremos exclusões nenhuma nessa força. Reme conosco vocês também! Seja bem-vindo (a) e obrigada pela visita ;) ^^

    ResponderExcluir
  10. Nossa amei..... essa sim mim representa, me emocionei muitooo :-) maravilhosa entrevista! Gostaria muito de participar mas infelizmente moro muito longe, mas fico na torcida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cris, você mora onde, flor? Lembre que o Encrespa está em 21 cidades hoje. Será que uma dessas não é a sua cidade ou pelo menos próximo? =D

      Excluir

Antes de deixar seu comentário consulte o próprio blog no "Pesquise aqui", às vezes sua dúvida está em outra postagem. Mas se você não encontrar no blog, deixe seu comentário, tire suas dúvidas sem timidez! Eli e eu vamos fazer o possível para ajudá-las. Obrigada por estar conosco, xero nos cachos! xD